História de Boipeba

Um pouco da história e curiosidades de Boipeba

Patrimônio da Humanidade

Boipeba é cercada de um lado pelo oceano e de outro pelo estuário do Rio do Inferno e se destaca por uma rara beleza natural e grande diversidade dos seus ecossistemas.

Em  virtude  do  patrimônio  natural, a região foi reconhecida pela UNESCO como Reserva da Biosfera e Patrimônio da Humanidade!

A ilha está integrada à Área de Preservação Ambiental das Ilhas de Tinharé e Boipeba. Por isso, quando vier visitar esse paraíso, preserve e tenha consciência ecológica! 


Nome de Boipeba

O nome de Boipeba se originou da palavra tupy m'boi pewa que quer dizer Cobra Chata, em referência a tartaruga marinha.


Descobrimento e povoado

Boipeba é um dos locais de colonização mais antigos da Bahia, pois, em 1537, os jesuítas fundaram a Aldeia e Residência de Boipeba.

A ilha é formada pelos povoados de Velha Boipeba, São Sebastião (Cova da Onça), Moreré e Monte Alegre.

Em Velha Boipeba há algumas construções históricas que você poderá conhecer.

A Igreja do Divino Espírito Santo, datada do século 17, é decorada no estilo neoclássico com azulejos com temas bíblicos, marcando a presença dos jesuítas na Ilha de Boipeba.

Há também o museu da ilha, com rico acervo sobre a biodiversidade local, como ossos de baleias e bagre, variedade de búzios, casco de tartaruga, entre outros itens curiosos.

A Casa de Farinha é um tradicional engenho para fabricação artesanal de farinha de mandioca, que é plantada na ilha. E ainda há o Roldão de Dendê, onde é produzido o azeite de dendê e funciona da mesma forma que na época colonial.

E, em Velha Boipeba tem também um mirante que proporciona uma vista panorâmica de todo Arquipélago de Tinharé!


Agora é hora de planejar sua viagem, vir para Morro de São Paulo e conhecer Boipeba também!

Reserve sua estada na Patuá do Morro


Veja também:


Imagem de Claudiano Avelino dos Santos por Pixabay.