História de Morro de São Paulo

Um pouco da história e curiosidades de Morro de São Paulo

Descobrimento e povoado

Morro de São Paulo teve seu descobrimento no ano 1531. O encontro do paraíso foi atribuído ao navegador português Martin Afonso de Souza.

Morro teve um desenvolvimento e grande influência no período colonial e, ao longo dos anos, foi alvo de pirataria e contrabando de mercadorias pela ótima localização próxima da costa e da então capital, Salvador.

Morro chegou a presenciar a Segunda Guerra Mundial, quando os nazistas torpedearam e naufragaram os navios Arará e Itagiba em frente à Primeira Praia de Morro de São Paulo.

Na ilha haviam os índios nativos das etnias aimorés e os guerés e os colonizadores começaram a povoar a ilha em 1534 com a chegada do Rei de Portugal Dom João III.


Nome de Morro de São Paulo

A ilha recebe este nome por que no dia de São Paulo - 29 de julho - Morro foi considerado o primeiro povoado europeu, sendo sede da capitania de Ilhéus.

Pouco tempo depois a sede foi remanejada para outro local, porém a colonização prosseguiu e o nome também: Morro de São Paulo.


Construções Históricas de Morro de São Paulo

No ano 1630 a Fortaleza Tapirandú começou a ser construída para defender a capital de ataques holandeses e de roubo das mercadorias.

A construção da Igreja Nossa Senhora da Luz – nome de sua padroeira – foi em 3 etapas: a primeira delas em 1628 e a finalização foi apenas no ano de 1845.

As casas e a população foram aumentando ao longo do tempo lentamente e em 1746 iniciaram as obras da Fonte Grande para que a população e as tropas que ali ficavam tivessem fornecimento de água. Antigos moradores contam que não faz tanto tempo assim que eles tomavam banhos coletivos na fonte devido a falta de água encanada - hoje isso mudou!

Em 1848 a construção do Farol de Morro de São Paulo foi iniciada. O objetivo era facilitar o acesso à cidade de Valença.

E nos anos subsequentes foram sendo construidas pequenas casas de pescadores e a luz elétrica veio para a ilha, finalmente, em 1985!

Hoje em dia...

Grande parte dos nativos da ilha vivem em um vilarejo ao lado de Morro de São Paulo, onde não há muitas barracas na praia tomando a areia e o mar ótimos para banho. No local não há a presença de corais e algas marinhas, fazendo juz ao seu nome: Gamboa, que quer dizer Águas Tranquilas. E esse vilarejo é uma ótima opção para quem está com crianças ou quer fugir do fluxo de pessoas nas outras praias movimentadas de Morro.

Hoje, Morro de São Paulo é um dos destinos mais procurados e desejados por turistas do mundo inteiro! E não é para menos: as praias paradisíacas de água cristalina são um atrativo sem igual!

Além disso, a estrutura é completa, com muitas pousadas, hotéis, eco-resorts e villages, além de restaurantes e bares variados, casas noturnas, comércio variado e serviços.

Apesar do agito do turismo, Morro de São Paulo ainda é um lugar tranquilo de pessoas gentis e hospitaleiras, e estamos esperamos você aqui!  

Vamos planejar sua viagem pra cá?

Conheça a pousada Patuá do Morro


Veja também: